direção Alberto Grilli

elenco Tanja Horstmann, Angela Pezzi, Renato Valmori, Maria Regosa

texto Gigi Bertoni

elenco de apoio Mario Barzaghi, Denis Campitelli, Federica Belmessieri

cenário, adereços e figurinos Lucia Baldini, Maria Donata Papadia

direção musical Antonella Talamonti

organização Tanja Horstmanni, Andrea Massironi

secretária Noemi Di Pasqua

Nascido em 1979 como um "grupo de teatro" TEATRO DUE MONDI está envolvido na investigação artística contínua que coloca na base do seu trabalho a prática diária da autopedagogia. O grupo desenvolve a sua atividade na região de Emilia Romagna, em toda Italia e no exterior. Durante os seus muitos anos de carreira artística levou seus espetáculos ao redor do mundo: da Europa à América do Sul, de Taiwan para a Europa Oriental. Sua motivação ética parte da necessidade de construir uma sociedade humana fundada no respeito pelos outros. O trabalho do Teatro Due Mondi inclui várias atividades: educação (oficinas de teatro nas escolas, para jovens e adultos), produção (produção de teatro em espaços abertos, teatro para crianças, e realização de laboratórios) organização (avaliações sobre teatro, música e dança) e disseminação de informação (conferências sobre arte, sobre questões específicas de carácter social) conferências e reuniões. A prática do Teatro Due Mondi concentra-se em dois tipos básicos: o Teatro de Rua e seu COMPROMISSO SOCIAL principalmente vinculado a projetos educacionais. A escolha de trabalhar "na rua" liderou a TDM para atender as realidades culturais e sociais, distante do teatro comercial. Esta escolha artística precisa levou o grupo a desenvolver uma técnica teatral baseada principalmente no uso do corpo e sobre a comunicação não verbal que facilita a comunicação com um público diversificado de todos os pontos de vista: adultos, jovens, velhos, crianças, de todos os países, raça e extração social. Outro elemento central do seu trabalho é a Pedagogia TEATRAL, considerada como um momento de intercâmbio e diálogo com a comunidade. Desde a sua fundação, a TDM realizou vários projetos de educação na Italia e no exterior. Sua extensa experiência varia de oficinas voltadas para os jovens e, em particular, para os grupos sociais em condições de grande aflição que vivem. Ao longo dos muitos workshops conduzidos a equipe de associação tem desenvolvido a sua própria capacidade de mediar entre as culturas, de se relacionar e desenvolver processos de integração entre os participantes de diferentes grupos e recriar uma solidariedade social. O trabalho da TDM tornam-se um veículo de "inclusão social", que atrai também PESSOAS "Não TEATRAIS", porém, interessadas no teatro como uma ferramenta que pode afetar indivíduos e dar realidade no processo de construção de um novo ser. Projetos com "não atores" têm como objetivo "dar voz" aos grupos sociais mais vulneráveis e marginalizados: para eles o teatro se torna um veículo de comunicação social, ainda que ferramenta eficaz para a capacitação dos participantes. Os desenvolvimentos mais recentes de seu trabalho, tem vindo a aumentar o engajamento no social e, em especial, com os migrantes (projeto "refugiados" com os refugiados hóspedes na área de Faenza) cerca de 3 anos a TDM realiza oficinas de teatro direcionados para a inclusão social. Em 2010 o TEATRO DUE MONDI ganhou o prêmio TOROTOTELA da região Piemonte para a qualidade do trabalho artístico em promoção da expressão artística na rua.